big data

O que é Big Data? 

Dois milhões e meio de milhões de milhões. Mais precisamente, 2,5 seguido de 18 zeros: 2,5 quintilhões.

 

Essa é a quantidade de dados gerados em toda a internet POR DIA! E essa quantidade se repete todos os dias. Não há maneira humana de fazer um crunch desses dados todos, o que exige que se aplique uma técnica de aprendizagem de máquina para extrair informação e valor.

Em suma, só tende a aumentar exponencialmente.

A cada minuto:
• ocorrem 18 milhões de consultas sobre o tempo;
• 527 mil fotos no Snapchat são compartilhadas por usuários;
• 456 mil tweets são feitos;
• 103 milhões de spams são enviados;
• 3,6 milhões de busca são atendidos pelo Google;
• 45,7 mil pessoas pedem um Uber;
• 4,1 milhões de vídeos são vistos no YouTube.
90% dos dados gerados no planeta, foram gerados nos últimos 2 anos;
Aproximadamente 80% dos dados são não-estruturados ou estão em diferentes formatos, o que dificulta a análise;
Modelos de análise de dados estruturados, possuem limitações quando precisam tratar grandes volumes de dados;
Muitas empresas não sabem que  dados precisam ser analisados;
Muitas empresas nem mesmo sabem que os dados estão disponíveis;
Dados preciosos são descartados por falta de conhecimento ou ferramentas de tratamento;
É caro manter e organizar grandes volumes de dados não-estruturados.

Big Data é o termo que descreve o uso de técnicas e tecnologias que permitem captar, tratar e utilizar de forma exponencial grandes volumes de informação com o objetivo de otimizar a tomada de decisão empresarial.

Representa uma nova era na exploração e utilização de dados.

Refere-se a capacidade de explorar uma grande quantidade de dados, analisá-la e extrair conclusões. 

Big Data crescerá com a utilização de internet de alta velocidade, expandindo as áreas e os negócios de Analytics.

A utilização de soluções de Analytics através de soluções SaaS e Cloud tende a aumentar e a possibilitar melhores e mais rápidas análises de informação, para a construção de insights de negócio mais eficazes.

Big Data-as-a-Service (DaaS) permitirá um maior acesso à informação de forma mais barata, mais rápida e mais ampla.

Big Data Analytics e o Senso de Urgência

Cerca de 87% das empresas americanas acreditam que análise de Big Data vai redefinir o cenário competitivo dos seus mercados dentro dos próximos três anos e 89% acreditam que as empresas que não adotarem uma estratégia de análise de Big Data no próximo ano correm o risco de perder espaço no mercado.

Quase metade (49%) das empresas representadas no estudo disseram que pretendem criar novas oportunidades de negócios que possam gerar fluxos de receitas adicionais com a sua estratégia de Big Data, enquanto 60% esperamaumentar a sua rentabilidade, utilizando as informações para melhorar a sua gestão de recursos.

Postado por: Galo López Noriega

GALO LOPEZ NORIEGA

GALO LOPEZ NORIEGA

Mestre em Engenharia pela Escola Politécnica da USP e Docente em programas de MBA, atuando em cursos abertos e corporativos, nas áreas de Métodos Quantitativos para decisão, Processo Decisório, Pesquisa Operacional e Estatística Aplicada, para clientes de grande porte como a Mahle, Siemens, J&J, FESTO, IBOPE, Grupo Libra, IBM, Sabesp, Atlas-Schindler, COSAN, CPFL, BRF, HSBC, Serasa Experian, E&Y, KPMG, Gerdau, Itaú-Unibanco, TAM, Accenture, Baxter, Nestlé, Telefônica, etc. Consultor em Controle Estatístico de Processos (CEP), Análise Multivariada de dados e no Desenvolvimento de projetos customizados para empresas de grande porte. Implantação das Universidades Corporativas UNISESCON, Brasil Pharma, Assessor Bordin e Souza e Schneider, Pugliese e Sztokfisz Advogados. Responsável pela metodologia de escolha dos advogados mais lembrados do país, Ranking Os Mais Admirados no Direito (Análise Editora), edições 2006 a 2016.

Adicionar comentário